dia internacional da Permacultura

Hoje, dia 1 de Maio de 2016, celebra-se o Dia Internacional da Permacultura, que vai já no seu sétimo ano, sempre no primeiro domingo de Maio.

Em 1978 o agrónomo Bill Molisson e o seu aluno David Holmgren descontentes com o panorama agrícola contemporâneo, decidem investigar modos ancestrais e contemporâneos para estabelecer uma metodologia agrícola sustentável – com menos impacto ambiental, com menos dependência de combustíveis fósseis, com menos exploração humana, com menos erosão dos solos, mas mais relevante ainda, uma agricultura que seja regenerativa, socialmente justa, financeiramente viável e criadora de abundância.

Diante de um sistema agrícola (e socio-ecológico) falido vêm como essencial a observação dos ecossistemas naturais para que destes possam ser compreendidos os padrões a replicar para a criação de um ecossistema humano saudável e sustentável. Criam o conceito de Permacultura – da contração “agricultura permanente”.

Pela pertinência e urgência da sua abordagem, este conceito junta rapidamente uma grande comunidade de agrônomos, agricultores, ecologistas, investigadores e amadores que contribuem amplamente para o seu rápido desenvolvimento. A diversificação de práticas agrícolas sustentáveis – composto, alfombramento, policulturas, agrossilvicultura, retenção e aproveitamento das águas da chuva, keyline design, pastoreio rotativo, entre muitas mais – levam à sistematização desta metodologia e à sua teorização prática. Define-se a ética e princípios (ver caixas no final do artigo) e a inevitabilidade de compreender a agricultura como um sistema interligado com muitos outros factores da vida leva com que esta metodologia para a sustentabilidade lance os seus braços sobre todas as outras áreas – saúde, bem estar, educação, política, construção, transportes, energia…. Permacultura ganha assim um novo significado – a criação de uma cultura permanente.

A sustentabilidade ecológico-agrícola que impulsiona este movimento, estende-se agora à sustentabilidade global prevendo a criação de um modo de vida integrado das comunidades com a natureza. Um movimento para o decrescimento, a permacultura recorre a uma forma sistémica de pensar e conceber princípios ecológicos que podem ser usados para projetar, criar, gerir e melhorar todas a expressões humanas, tendo em vista as correlações entre estas no sentido da criação de uma realidade sustentável. Esta metodologia de design sustentável serve de modelo aplicável a todas as situações necessárias, desde o planeamento de uma habitação à organização de uma colectividade ou um projecto. Mas ela é mais do que isto, a permacultura é um modo de vida que permite celebrar a nossa existência sem descorar o impacto que esta inevitavelmente possa causar.

A LOCAL tem a permacultura como sua metodologia de projecto e como ferramenta de acção pela valorização dos recursos e contexto que a envolve, divulgação da relocalização alimentar e cultural, valorização dos laços comunitários, celebração da comida de verdade, sazonal e biológica, pela valorização do tempo, partilha de conhecimento e pela celebração criativa da diversidade.

Para celebrar este dia, e visto que ainda há muito que fazer para poder abrir o belo espaço e programação, a LOCAL inscreve-se em duas redes de projectos que visam a construção de um mundo sobre estes princípios. Estas redes para além de mapearem várias iniciativas e agentes de mudança são uma óptimo recurso para saber mais sobre permacultura:

PERMACULTURE GLOBAL – rede internacional de permacultura
REDE CONVERGIR – rede nacional para a sustentabilidade

Bom dia internacional da Permacultura!

Ética da Permacultura:
1. Cuidar da Terra
Garantir que todos os sistemas de vida continuem e se multipliquem. Sem uma terra saudável, os seres humanos não podem exprimir as suas qualidades.
2. Cuidar das Pessoas
Garantir que as pessoas possam aceder aos recursos necessários para a sua existência.
3. Partilhar a abundância
Ecossistemas saudáveis utilizam o rendimento de cada elemento para nutrir os outros. Nós, os seres humanos podemos fazer o mesmo, compartilhando os excedentes, inclusivamente os conhecimentos.
Princípios da Permacultura:
1. Observa e interaje
2. Capta e armazena energia
3. Obtém rendimento
4. Pratica a auto-regulação e aceita feed back
5. Usa e valoriza os serviços e recursos renováveis
6. Não produzas desperdícios
7. Projecta partindo de padrões para chegar aos detalhes
8. Integra em vez de segregar
9. Usa soluções pequenas e lentas
10. Usa e valoriza a diversidade
11. Faz uso as bordas e valoriza os elementos marginais
12. Responde e recorre criativamente à mudança

Ética e princípios retirados do livro de David Holmgren “Permaculture: Principles and Pathways Beyond Sustainability

comentários

comentários